Ariquemes Notícias - Seu portal de notícias Ariquemes, Rondônia - 16 de Setembro de 2019

Siga!

Nosso RSS

Médico que ficou cego após ser agredido com ácido, diz que julgamento foi injusto e um engodo.

Ele postou um vídeo de pouco mais de 15 minutos no Youtube

jaruonline, 17/08/2019 12h32

Gladson Siqueira (Foto: Assessoria) Ampliar imagem: Gladson Siqueira (Foto: Assessoria)
Gladson Siqueira - Foto: Assessoria

O médico infectologista Gladson Siqueira, postou um vídeo de pouco mais de 15 minutos ontem à tarde no Youtube e mostrou todo o seu descontentamento e receio pela condenação de apenas 5 anos (no semiaberto) do agente penitenciário Oziel Araújo Fernandes.

Oziel jogou ácido no rosto do médico em março desse ano em frente ao Hospital Cemetron para se vingar do rival que mantinha caso amoroso com sua esposa.

Para o médico, o julgamento foi injusto, um verdadeiro engodo, uma chicana, pois, o crime da qual foi vítima era para ter uma pena mais severa e não aceitou a tese de ´forte emoção´ aceita pelo júri. “Se os jurados pudessem me ver nesse momento, forte emoção é o que eu estou sentindo agora”, disse.

Segundo o médico, serão cinco anos de impunidade, pois o agente penitenciário sequer foi para caldeirão (presídio), pois ficou preso com colegas de profissão que aguardam julgamento, continuará exercendo a função, e os equipamentos do Estado para delinquir de novo, tão logo tenha oportunidade.

Em várias partes do seu desabafo, o médico também demonstrou receio quando à impunidade do agente e sobre as incertezas do futuro. “Eu sei Oziel, que tu vai vir atrás de mim. Tua mulher me dizia isso, “Tu vai querer terminar o serviço”, “hoje estou deficiente visual e serei uma presa fácil”, “Como vai ficar meus filhos, esposa?.

Gladson também comentou sobre sua amante, mulher do agente penitenciário, de pré-nome Francisca, que foi pivô do crime, que teve papel decisivo no júri ao depor favoravelmente ao criminoso. O médico chamou ela de viúva negra e de mentirosa e que o agente deveria tê-lo procurado ou pelo menos lhe enfrentando frente a frente.

Gledson fez outros relatos onde demonstra todo seu descontentamento com a situação é diz que após o crime chegou a ficar 8 dias na UTI e 23 dias sem beber água em decorrência da agressão. 

Tópicos: Polícia
Compartilhe está noticia:       
 
 
Enviar comentário

(A quantidade máxima é de 400 caracteres para seu comentário) Restam 400 caracteres

Ao enviar seu comentário você aceita o termo de conduta dos comentários.

 

Eventos

Festa da Família - Colégio Ágape - Foto: Reprodução

Festa da Família - Colégio Ágape

Festa da Família
 

Últimas notícias

Enquete

Na sua opinião, como está a administração de Thiago Flores?

 

Ariquemes Notícias - Seu portal de notícias Ariquemes Notícias - Seu portal de notícias
E-mail: recadao@ariquemesnoticias.com.br - contato@ariquemesnoticias.com.br voltar ao topo

 

© Copyright 2009 | 2019 - DC Comunicações Digital Política de privacidade Fale conosco  |   Anuncie conosco  |