Ariquemes Notícias - Seu portal de notícias Ariquemes, Rondônia - 17 de Dezembro de 2017

Siga!

Nosso RSS

Dinheiro do governo para saneamento básico é só promessa, diz prefeito

Falta ação do governo Federal que não faz outra coisa que não seja prometer

O Estadão do Norte, 25/03/2012 01h47

 (Foto: Reprodução)
Foto: Reprodução

Alta Floresta - O prefeito de Alta Floresta D’Oeste, Daniel Deina, disse essa semana, que os recursos que o Ministério das Cidades promete para saneamento básico não passam de propaganda enganosa. Daniel disse que todos os dias ouve falar em rádios, televisões e lê nos jornais que o governo vai liberar tantos milhões para este município, tantos para aquele, liberar isso liberar aquilo, mas que, até o momento, no caso de Alta Floresta, não conseguiu ver a cor do dinheiro.

“Isso não acontece somente com Alta Floresta. É com todos os municípios”, afirma o prefeito.

Em Alta Floresta do Oeste o saneamento é operado por uma autarquia municipal inaugurada em 1999. Daniel Deina disse que autarquias são viáveis, mas não há cidade que possa tocar saneamento de qualidade se não houver investimento do governo Federal. “O governo só promete”, acrescenta.

Para o chefe do Executivo, de 1999 pra cá, apenas 60% da cidade conta com água tratada, o que ele considera muito pouco pelo tempo que o Sistema de Abastecimento de Água e Esgoto foi criado, com a aprovação da lei municipal 369/97.

A autarquia é responsável, também, pelo esgotamento sanitário, “mas não temos um palmo de rede de esgoto”, lamenta o prefeito. A população cobra do administrador municipal e dos vereadores, “mas é preciso entender que a culpa não é nossa”. O prefeito disse que tudo que poderia ter feito para resolver o problema de abastecimento d’água e da rede de esgoto, já foi feito. “O que podemos fazer é implorar nada mais. Falta ação do governo Federal e governo não faz outra coisa que não seja prometer”, disse.

O município de Alta Floresta constrói junto com a comunidade, um Plano Municipal de Saneamento, cuja meta é um investimento de 18 milhões de reais nos próximos cinco anos. Mas para universalizar água e esgoto na cidade, o montante a ser investido é de aproximadamente 70 milhões de reais.

“Quando é que teremos os 18 milhões prometidos pelo governo eu não sei. Estamos fazendo a nossa parte, mas não acredito em mais nada que tenha que vir do Ministério das cidades”, lamenta.

“Até mesmo um valor mínimo, de 500 mil reais, via Funasa, é aguardado há mais de quatro anos. Até agora o dinheiro não entrou nos cofres da prefeitura”, reclama. “Se não conseguimos 500 mil, quando é que vamos conseguir 18 milhões”.

Pressionado pela população que reclama todos os dias, o prefeito se defende: “não há nada que o prefeito possa fazer se há total dependência do governo”.

Compartilhe está noticia:       
 
 
Enviar comentário

(A quantidade máxima é de 400 caracteres para seu comentário) Restam 400 caracteres

Ao enviar seu comentário você aceita o termo de conduta dos comentários.

 

Eventos

4º Prêmio da ARJORE - Foto: Almi Coelho

4º Prêmio da ARJORE

Prêmio da Arjore - Associação Rondoniense dos Jornais Eletrônicos
 

Últimas notícias

Enquete

Na sua opinião, como está a Administração de Confúcio Moura em Rondônia?

 

Ariquemes Notícias - Seu portal de notícias Ariquemes Notícias - Seu portal de notícias
E-mail: recadao@ariquemesnoticias.com.br - contato@ariquemesnoticias.com.br voltar ao topo

 

© Copyright 2009 | 2017 - DC Comunicações Digital Política de privacidade Fale conosco  |   Anuncie conosco  |