Ariquemes Notícias - Seu portal de notícias Ariquemes, Rondônia - 22 de Novembro de 2017

Siga!

Nosso RSS

Relatório aponta caos na saúde de Ariquemes

O cenário é apenas o início do sofrimento de quem depende do serviço público de saúde em Ariquemes

Global Marketing, Jaqueline Alencar, 26/08/2011 16h55

Fila de espera para a realização de exames e consultas com especialistas (Foto: Global Marketing)
Fila de espera para a realização de exames e consultas com especialistas - Foto: Global Marketing
Cartas aponta esotamento de vaga e aparelho de USG em manutençÃģo (Foto: Global Marketing)
Cartas aponta esotamento de vaga e aparelho de USG em manutenção (Foto: Global Marketing)

Um relatório apresentado pelo vereador Clovis José (PMDB) ao prefeito de Ariquemes José Márcio Londe Raposo (DEM) e a secretária de Governo Débora Raposo mostra que a saúde do município está um verdadeiro caos. As imagens e entrevistas gravadas em vídeo mostram como é a rotina do Hospital Regional da cidade e das Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) do município: corredores lotados, com longas filas para conseguir atendimento.

Não estamos sendo bem atendidos. Faltam médicos, exames de ultrassom, ginecologista...a gente sempre tem que esperar até dois meses para conseguir fazer um" - Antônia Nascimento

O cenário é apenas o início do sofrimento de quem depende do serviço público de saúde em Ariquemes. Nas paredes do Hospital Regional do Município os avisos: Faltam profissionais. Aparelhos para realização de exames quebrados. Fila de espera para a realização de exames e consultas com especialistas. “Não estamos sendo bem atendidos. Faltam médicos, exames de ultrassom, ginecologista...a gente sempre tem que esperar até dois meses para conseguir fazer um”, denuncia a dona de casa, Antônia Nascimento. “Nada foi resolvido, como cidadão a gente tem que ficar se humilhando em cada Hospital que passa. Fui ao Regional e não fui atendida porque agora só atendem emergências. Eu espero que o Governo do Estado junto com o município resolva esta situação que está precária para todos”, complementa a promotora de Vendas, Madalena da Costa.

“Sem remédio”

Usuários esperam longas horas para atendimentos (Foto: Global Marketing)
Usuários esperam longas horas para atendimentos (Foto: Global Marketing)

Em todas as unidades de saúde do município, sem exceção, faltam técnicos de enfermagem, enfermeiros, médicos e assistentes administrativos para atender a população. Soma-se a isso, a falta de equipamentos e medicamentos básicos, e pasmem, até material de limpeza.

Segundo os coordenadores de programas de saúde do município, há três meses Ariquemes não recebe remédios para o programa de hipertensão e diabetes e há sete meses os postos de saúde não recebem produtos de limpeza.

A pergunta é: porque os materiais não foram comprados pela Secretaria Municipal de Saúde, se a verba existe e está liberada desde o início do ano? A resposta, ninguém sabe. Ao realizar o levantamento, o vereador Clóvis flagrou um aparelho de ultrasonografia parado há mais de um ano a espera de um técnico. A informação foi confirmada pela diretora da UBS do Setor 9, Edna Machado. “O aparelho ajudaria as gestantes que moram na localidade e com isso, a desafogar o Hospital Regional”, afirma ela.

Na Unidade do bairro mutirão, o aparelho para realização de preventivo está quebrado, a torneira amarrada com uma luva cirúrgica, a água é servida em garrafas reaproveitadas e os pacientes sequer têm onde sentar para esperar o atendimento.

No setor 10 o enfermeiro responsável confirma que este mês a situação chegou aos caos, especialmente com relação à falta de medicamentos. No Centro Odontológico, os aparelhos também não funcionam e em épocas de chuva, é impossível trabalhar por causa das goteiras. O Centro de Internação Domiciliar perdeu a única ambulância que tinha. Na Farmácia Básica também faltam medicamentos, espaço, funcionários e sequer tem um banheiro.

O horror

Confira o vídeo (Vídeo: Tv Candelária/Ariquemes)

No pátio do Hospital Regional, uma ambulância está parada há mais de um ano a espera de conserto. Na sala de espera, os pacientes contam o que passam para conseguir atendimento. “Vim aqui umas seis vezes. A fila é enorme. A gente levanta de madrugada, vai ao Posto e também não consegue uma consulta. Estou rodando pra lá e pra cá desde fevereiro e até hoje nada”, diz a dona de casa Cacila de Oliveira que precisa de atendimento com um ortopedista. “Eu estou há quatro meses tentando atendimento”, acrescenta a autônoma Maria Lucia que sofre com um problema sério na coluna.

A falta de estrutura no Hospital Regional de Ariquemes chegou ao horror de transformar os servidores, que também sofrem com o caos na saúde do município, em pacientes. “A grande dificuldade que temos hoje, é a falta de investimentos em equipamentos. Além de baratear o custo dos exames, a aquisição aumentaria a qualidade e agilizaria a prestação de serviços a comunidade. Mas infelizmente não temos tido isso”, lamenta o bioquímico Fabrício Ismarra.

Na lavanderia, uma máquina estragada há anos não recebe reparo adequado. O barulho é ensurdecedor. “Não aparece ninguém pra fazer nada. A máquina está com problema, o que segura ela é uns pedaço de pau”, afirmam as servidoras gerais: Antônia Maria e Valmir Crigas que já estão com problemas de audição por causa do defeito.

Providências

Vereador entregou relatório ao prefeito e secretária de governo (Foto: Global Marketing)
Vereador entregou relatório ao prefeito e secretária de governo (Foto: Global Marketing)

Ao entregar o relatório, o vereador Clovis José explicou que o levantamento foi realizado no mês em que a Câmara esteve em recesso. “A conclusão que chegamos é que a saúde de Ariquemes está de mal a pior e a população está à mercê da sorte”, disse, pedindo que o Governo Municipal utilize os R$ 3,5 milhões em emendas contingenciadas da Assembleia Legislativa do Estado para melhorar a saúde do município. “Tem que melhorar, não podemos ficar nesse descaso e deixar a população nessa situação”, resumiu.

O prefeito Márcio Raposo (DEM) disse que vai se reunir com o secretário de saúde Carlos Alberto Caieiro, administradores e procuradores do município para analisar o relatório “e tomar decisões”. Agradeceu o vereador por ter realizado o trabalho e o entregado ao Executivo.

O prefeito disse ainda que tem conhecimento da maioria dos problemas e garantiu que a situação pode ser melhorada. Entre as primeiras medidas estão as reformas, reparos nas instalações elétricas e aquisição de equipamentos que, segundo ele, poderão ser feitas através dos R$ 3,5 milhões.

Tópicos:
Compartilhe está noticia:       
 
 
Enviar comentário

(A quantidade máxima é de 400 caracteres para seu comentário) Restam 400 caracteres

Ao enviar seu comentário você aceita o termo de conduta dos comentários.

  • De: Cristiano da Silva às 26/08/2011 17h20
    Vale lembrar que foi realizado uma enquete neste site junto aos leitores onde foi perguntado "Como você avalia a Saúde em Ariquemes" e conclusão até agora foi de "Boa - 6.08%, Regular - 17.73% e Ruim - 76.19%" o que mostra a insatisfação da população.
  • De: Monica às 26/08/2011 17h17
    Realmente é uma vergonha a saúde ariquemense, os vereadores tem que fiscalizar mesmo e cobra do prefeito o nos o povo, não podemos sofrer assim.... Parabéns pela matéria muito boa.
  •  Comente você também 
 

Eventos

Expoari: Guilherme e Santiago - Foto: Leandro Kazuo

Expoari: Guilherme e Santiago

Guilherme e Santiago
 

Últimas notícias

Enquete

Na sua opinião, como está a Administração de Confúcio Moura em Rondônia?

 

Ariquemes Notícias - Seu portal de notícias Ariquemes Notícias - Seu portal de notícias
E-mail: recadao@ariquemesnoticias.com.br - contato@ariquemesnoticias.com.br voltar ao topo

 

© Copyright 2009 | 2017 - DC Comunicações Digital Política de privacidade Fale conosco  |   Anuncie conosco  |