Ariquemes Notícias - Seu portal de notícias Ariquemes, Rondônia - 24 de Novembro de 2017

Siga!

Nosso RSS

Desarticulado esquema de corrupção envolvendo funcionários de Banco e Emater

Vítimas eram usadas como laranjas para financiamento, prejuízo pode ser maior que R$ 3 milhões

Comando 190, 07/05/2011 08h26

 (Foto: Médice em Foco)
Foto: Médice em Foco

Os mandados foram expedidos pela Vara Criminal de Presidente Médici, atendendo aos pedidos formulados pelo Ministério Público em Ação Cautelar Penal, proposta na data desta quinta-feira(05). A operação contou com o apoio da Polícia Militar, Polícia Civil, Ministério Público e Policiais do Goe de Ji-Paraná.

As prisões ocorreram simultaneamente nas primeiras horas da manhã de hoje (06), sendo presos preventivamente os pecuaristas Valter Kleber Maltarolo e Clayton Maltarolo, os empresários Valtair de Aguiar e Elson de Aguiar, Ronaldo André Bezerra Salton (sub gerente do Banco do Brasil), além de Rogério Maroso e Arli José Frizzo, estes últimos são funcionários da agência local da Emater.

Segundo o que foi apurado com exclusividade pela reportagem do site, os presos são suspeitos de terem cometido sucessivos estelionatos, agindo como quadrilha organizada. Aproveitando-se de pessoas pobres, com pouca instrução e com quem mantinham laços de amizade ou trabalhavam para os pecuaristas, os suspeitos fraudavam contratos de arrendamento e, mediante a participação do servidor do Banco do Brasil, aprovavam financiamentos do PRONAF, sendo que os recursos não chegavam às mãos das pessoas iludidas, sendo sacados e administrados por Valter Kleber, Clayton Maltarolo, Elson e Valtair Aguiar, após pagamento feito em favor de Ronaldo Salton, que agia dentro do Banco do Brasil.

A participação dos funcionários da Emater era a de fornecer documentos, exigidos pelo banco, onde afirmavam que as pessoas usadas como laranja desempenhavam a atividade rural e os recursos ajudariam a aumentar a produtividade das pequenas propriedades.

Segundo dados colhidos com pessoas que participaram da operação, a quadrilha usava também familiares para a obtenção dos financiamentos.

As dívidas contraídas em nome dos Laranjas pode ter causado prejuízo a estes e ao Banco, o valor superior a de 3 milhões de reais.

A quadrilha também abria contas em nome dos laranjas, onde contraíam mais dívidas e emitiam cheques sem fundos.

As vítimas, sempre pessoas pobres, somente percebiam o golpe quando se descobriam cadastros no SPC e SERASA, pelos cheques sem fundo ou pelo não pagamento das parcelas dos financiamentos.

Há a possibilidade, ainda em investigação, de muito mais vítimas terem sido lubridiadas.
Foram apreendidos documentos e computadores nas casas dos suspeitos e na agência local da Emater. Os oficiais de justiça também apreenderam centenas de cabeças de gado, possivelmente adquiridas com o dinheiro dos golpes, além de veículo e caminhões.

A operação foi batizada pela imprensa e pela própria população como "Boi Gordo" ou "Azia", tendo em vista a quantidade de laranjas usadas pelos golpistas.

Durante a operação foram realizadas prisões em flagrante porque um dos suspeitos e um familiar, possuíam armas de fogo sem registro.

Devido ao sigilo que ocorreu durante a operação, a equipe de reportagem tentou chegar à tempo na delegacia, mas não foi possível tirar as fotos dos presos.

Tópicos:
Compartilhe está noticia:     
 
 
Enviar comentário

(A quantidade máxima é de 400 caracteres para seu comentário) Restam 400 caracteres

Ao enviar seu comentário você aceita o termo de conduta dos comentários.

 

Eventos

Expoari: Guilherme e Santiago - Foto: Leandro Kazuo

Expoari: Guilherme e Santiago

Guilherme e Santiago
 

Últimas notícias

Enquete

Na sua opinião, como está a Administração de Confúcio Moura em Rondônia?

 

Ariquemes Notícias - Seu portal de notícias Ariquemes Notícias - Seu portal de notícias
E-mail: recadao@ariquemesnoticias.com.br - contato@ariquemesnoticias.com.br voltar ao topo

 

© Copyright 2009 | 2017 - DC Comunicações Digital Política de privacidade Fale conosco  |   Anuncie conosco  |